Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA NOVA CONCEICAO, Homem, de 20 a 25 anos, Italian, Arte e cultura, Cinema e vídeo



Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 Link
 Citação


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Devaneios e epifanias - da Bruna, blog "de fato"
 VINÍCIUS, imenso poetinha
 Cae, filho da dona canô.
 Terras de Cabral
 Ipansotera 2 - Euclides Sandoval
 Bethânia, filha da dona canô.
 Chico, filho do sérgio. ;)
 Celso SIM
 BEAtriz Azevedo
 Kléber Albuquerque
 Oswaldo Montenegro
 CAZUZA
 Jorge MAUTNER
 Secretaria de Estado da Cultura
 Secretaria de Estado da Educação
 Cinema Brasileiro
 Escola no cinema - sábados de manhã.
 Cinema Francês
 Porta CURTAS
 Unibanco Artplex
 SPtrans
 Cine Bombril
 Teatro OFICINA
 Hsbc Belas Artes
 Oficinas Culturais
 Ilustrada no Cinema
 Making Off
 Apetesp
 Jornal de POESIA
 Vagalume, letras de música
 Cacilda !
 Petrobrás cultural, artistas...
 Tarsila
 Portinari
 outros pintores, Pitoresco
 ESTANTE Virtual
 Sebos online
 Sampa online
 CANAL Brasil
 Multishow
 TV Cultura - SP
 Historianet
 Centro Cultural SP
 Sibresites
 Cia Os SATYROS
 PINACOTECA de Sp
 Cinemateca Brasileira
 Museu da Imagem e do Som
 STUDIO SP - Augusta
 Internet Movie Database (IMBb)
 Sonetos
 MPB_Net
 Café História
 Ilustrema - Dan
 Fotolog Gambiarra
 CATRACA livre
 Secretaria Municipal de Cultura
 Obra em Progresso - Caê
 Bethânia - Reverso
 Centro de voluntariado - SP
 Youtube - Música de Bolso
 Youtube - Serra Azul
 Youtube - Tauil
 Arthur NESTROVSKI
 Cinefrance - no Br
 Wikipédia - Português
 Youtube - Mamamundi
 A HEBRAICA
 Ricci-arte | ótimo, de pintura
 Myspace - Cássia Maria [amiga]
 Tom Jazz
 HSBC Brasil
 Credicard Hall
 wikiquote - Roberto CAMPOS
 wikiquote - Marquês de SADE
 wikiquote - Oscar WILDE
 Casa das Rosas
 MASP
 Oriundi
 Editora Cia das Letras
 Editora 34
 Editora Iluminuras
 Multiply | Orfeu - estagnado.
 Escola Nova Lourenço Castanho
 Dicionário HOUAISS ( Uol )
 Youtube - Meu canal...
 Myspace - RAugusto [ meu ]
 facebook.
 twitter_@raugustos


 
ALMEJANDO O PORVIR [ pseudo blog ]



Poema em Linha Reta | Álvaro de Campos/ F. Pessoa
 
Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo.
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó principes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.



Escrito por raugustos às 18h23
[] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]